Boas Práticas Para Gerenciamento de Mangueiras Hidráulicas.

ago - 20
2019
mangueiras

Boas Práticas Para Gerenciamento de Mangueiras Hidráulicas.

A opção de utilização de conjuntos montados de mangueiras hidráulicas deve sempre obedecer as necessidades operacionais do equipamentos. Os conjuntos de mangueiras hidráulicas flexíveis só devem ser usados quando não for seguro ou viável por outros motivos adotar uma solução inteiramente feita de tubos rígidos, seja isso por causa de vibração ou caso a função do equipamento exija articulação de subsistemas e componentes hidráulicos da máquina.

Esse é um assunto de séria importância pois qualquer falha nos conjuntos de mangueiras flexíveis pode resultar em riscos de acidentes pessoais com lesões graves ou mesmo fatais, extensos danos à operação, danos ao patrimônio do cliente, da empresa, prejuízos financeiros relevantes, perda de fluido hidráulico, assim como poluição do meio ambiente.

PRÁTICAS ADEQUADAS NO RECEBIMENTO DE CONJUNTOS MONTADOS MANGUEIRAS HIDRÁULICAS:

Requisitos mínimos para aquisição os itens abaixo são os requisitos mínimos que devem constar nos certificados fornecidos pelo fabricante do conjunto montado:

• Nome do fabricante da Mangueira • Número de lote da mangueira do fabricante • Diâmetro nominal • Comprimento total • Descrição dos códigos dos terminais prensados ou reusáveis montados • Norma de fabricação e tipo da mangueira • Pressão de teste executado indicada no certificado de teste de pressão • Pressão máxima de trabalho e ruptura • Ano e mês de fabricação da mangueira.

* É imprescindível que os terminais prensados em mangueiras hidráulicas sejam da mesma marca da mangueira hidráulica, exclusivamente fornecidos pelo fabricante original da mangueira hidráulica e devem ser se observados os procedimentos originais destes fabricantes para prensagem.

NOTA IMPORTANTE : “O uso de terminais prensáveis paralelos e/ou de fabricantes diferentes poderão causar graves acidentes e lesões físicas que podem ser fatais aos usuários e também perda material e derramamento de óleo hidráulico com agressão ao meio ambiente relacionados pela sempre possíveis possível falha por extrusão do terminal da mangueira prensada de modo equivoco por se misturar mangueiras com terminais prensados de fabricantes diferentes”

PRÁTICAS ADEQUADAS NO ARMAZENAMENTO DE CONJUNTOS MONTADOS MANGUEIRAS HIDRÁULICAS:

O armazenamento adequado irá maximizar a vida útil do conjunto de mangueira hidráulica e, quando armazenado adequadamente, a vida útil de termoplásticos é considerada ilimitado. Para isso, algumas ações básicas são necessárias,como por exemplo:

• Armazenar os componentes em um local fresco (temperatura não superior a 25°C) e seco (com umidade inferior a 70%). Se armazenados condições termicas abaixo de zero, pode ser necessário o pré-aquecimento antes do manuseio, testes e colocação em serviço;

• Armazenar os componentes nas embalagens originais codificadas com suas papeletas de identificação de dados, mangueiras hidráulicas devem ser armazenadas com suas conexões tampadas

• As mangueiras hidráulicas devem ser armazenadas na horizontal, desenroladas, não devendo ficar suspensas em pinos. Não havendo como mantê-las desenroladas na horizontal, o conjunto de mangueira flexível pode ser enrolada, contudo, o conjunto não deve ser enrolado em menos do que o seu raio de curvatura mínimo e não deve ser dobrado ou torcido ou de outra forma distorcida. As extremidades da mangueira devem ser efetivamente vedadas para impedir a entrada de corpos estranhos.

Nota Alguns cuidados devem ser tomados ao empilhar mangueiras, já que o seu peso pode esmagar a mangueira no fundo da pilha. Ao empilhar as mangueiras, o volume pode também se tornar instável, criando um risco à segurança;

• Evite exposição direta à luz solar, chuva, aquecedores ou proximidade a equipamentos elétricos;

• O conjunto de mangueiras hidráulicas flexíveis não devem ficar em lugares expostos a solventes, óleos, graxas, ácidos ou desinfetantes, pois esses produtos podem ter um efeito negativo na vida de armazenamento das mangueiras hidráulicas.

A norma SAE J517 recomenda que mangueiras de borracha podem ser aceitáveis para uso até e incluindo 40 trimestres (dez anos) a partir da data de fabricação, desde que sejam armazenadas corretamente.

Os conjuntos de mangueiras hidráulicas flexíveis sobressalentes que tenham sido armazenadas por um período de 05 anos, deverão ser inspecionados visualmente, testados hidrostaticamente (WP x 1.5) e lavados (segundo exigências da Norma ISO 10949) antes de serem colocados em operação.

Recomenda-se que mangueiras sobressalentes que forem recertificadas um período máximo de operação de 05 anos, não podendo exceder a esse tempo e é igualmente proibido a sua reutilização e nova recertificação.

O conjunto de mangueira flexível que não estiver acompanhado do respectivo certificado de teste deverá ser mantido em stand-by até que o certificado de teste seja recebido ou o conjunto de mangueira flexível deva ser devolvido imediatamente ao fornecedor, a fim de ser substituído por um conjunto de mangueira flexível novo, anexado do respectivo certificado de teste.

É uma boa prática estipular o tempo máximo de utilização de mangueiras hidráulicas instaladas em locais críticos onde haja intensa radiação, ataques químicos como em ambientes marítimos e siderúrgicos por exemplo. Um conjunto de mangueiras hidráulicas flexíveis de alta pressão poderá por exemplo operar por um período máximo de 05 anos de acordo com o procedimento interno de manutenção preventiva pré estabelecidos de qualquer forma os usuários e técnicos responsáveis devem estar cientes dessa condição, verificando a data de instalação do conjunto e a data do teste hidrostático, registrados no TAG da própria mangueira hidráulica, Sempre que houver dúvidas sobre as condições do conjunto de mangueiras hidráulicas flexíveis sobressalentes, a prática melhor e mais segura será o seu descarte.

PRÁTICAS PARA EXECUTAR UMA INSPEÇÃO ADEQUADA EM CONJUNTOS MONTADOS DE MANGUEIRAS HIDRÁULICAS:

Todos os conjuntos de mangueiras hidráulicas flexíveis já instalados devem ser devidamente inspecionadas durante as rotinas de manutenção.

As rotinas deverão cobrir minimamente os seguintes passos:

1. Inspecionar a profundidade de inserção da mangueira no terminal prensado para ver se houve deslocamento do terminal de sua posição originalmente prensada.

2. Inspecionar a prensagem da conexão, se a mesma está insuficiente ou excessiva, meça com um paquímetro o diâmetro do terminal após a prensagem e confira com a tabela do fabricante.

3. Inspecionar a presença de corte, bolhas no tubo interno e/ou externo da mangueira, bolhas na cobertura perto da conexão das mangueiras.

4. Inspecionar se existe torção nas mangueiras devido a aperto excessivo e má instalação da mangueira.

5. Inspecionar quanto a presença de abrasão devido a contato direto com estrutura cortante ou de atrito com objetos externos, tais como outras mangueiras, abraçadeiras não apropriadas.

6. Inspecionar a cobertura da mangueira para verificar desgaste da mesma devido a contato com outras mangueiras ou impactos contra bordas cortantes ou suportes.

7. Inspecionar as mangueiras quanto raio de curvatura inferior ao mínimo recomendado ou a curvatura inicia no pé da conexão.

8. Inspecionar mangueira para verificar presença de sinais de enrugamento, escoamento e parcial deslocamento em direção a extremidade devido a incompatibilidade química com o fluído.

9. Inspecionar mangueira em relação a enrijecimento da mesma, podendo apresentar os seguintes sintomas: enrijecida, quebradiça e apresentando trincas quando flexionada à temperatura ambiente. O conjunto permanece na mesma posição após removido do local de aplicação e apresenta sinais visíveis de ressecamento ou queimadura.

PRATICAS PARA INSTALAÇÃO DE CONJUNTOS MONTADOS DE MANGUEIRAS HIDRÁULICAS:

Os conjuntos de mangueiras não devem ser instalados torcidos, o uso de conexões hidráulicas do tipo giratória (swivel) ou uma linha de alinhamento podem ser utilizados para ajudar a criar uma instalação sem torções. Quando for possível, uma segunda chave de aperto deve ser utilizada para evitar torção ao apertar a porca giratória da extremidade da mangueira.

Deve-se sempre obedecer as dimensões corretas para instalação ou o seu comprimento livre (MFL) O comprimento livre mínimo (MFL) é definido como 4 (quatro) vezes o D.E. (diâmento externo) da mangueira mais metade do raio de curvatura mínimo da mangueira como regra geral para conjuntos de mangueira hidráulica.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem



Exemplos de montagem correta e incorreta:

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem


Fale com o Whatsapp