Caminhões autônomos da Komatsu “aumentam a produtividade em 34%” na Rio Tinto

set - 10
2018
rio-tinto-global-data

Caminhões autônomos da Komatsu “aumentam a produtividade em 34%” na Rio Tinto

A Rio Tinto vem testando e implementando tecnologia autônoma há cerca de dez anos e depois de uma década de uso dos enormes caminhões sem operadores da Komatsu, a empresa está integrando sistemas autônomos em suas operações.

Os veículos da Komatsu são chamados de sistemas de transporte autônomo, ou AHS. A frota de caminhões AHS deverá reduzir as despesas operacionais das minas de minério de ferro da Austrália em até US $ 0,62 por tonelada até 2020, segundo a empresa de pesquisas GlobalData.

As empresas de mineração em todo o mundo estão cada vez mais adotando a automação em sua busca para aumentar a eficiência e reduzir o trabalho humano.

Na Austrália, a automação no setor de mineração começou com a implementação do Sistema de Transporte Automático da Komatsu nas operações de minério de ferro de Pilbara da Rio Tinto em 2008.
A empresa de dados e análises GlobalData prevê que a frota de caminhões AHS reduzirá consideravelmente os custos operacionais nas minas de minério de ferro do país.

A Rio Tinto, responsável por até 40% da produção de minério de ferro da Austrália, expandiu gradualmente sua frota de caminhões AHS de cinco em 2008 para 95 no final de 2017. A empresa planeja aumentar o número para cerca de 150 caminhões até 2020. .

Até agora, a Rio Tinto investiu mais de US $ 2 bilhões na instalação de caminhões e robótica AHS, com a maioria deles nas operações de minério de ferro da empresa em Pilbara.

Por meio desses investimentos e atualizações, a empresa registrou um aumento de 37% na produtividade por pessoa entre 2014 e 2017.

Ankita Awasthi, analista sênior de mineração da GlobalData, afirma: “O AHS pode ter um impacto significativo na redução do custo de mineração, que responde por uma média de 34% do custo operacional total.

“Os principais benefícios dos caminhões AHS incluem melhor utilização do caminhão de transporte, juntamente com maior produtividade.”